Pílula, injetável, adesivo, DIU… Em geral, o uso dos anticoncepcionais é indicado por médicos para mulheres que querem evitar a gravidez indesejada e também por outros benefícios, como regulação da menstruação, diminuição das cólicas e combate a acne.

Mesmo após mais de 70 anos da chegada da pílula ao mercado, frequentemente surgem dúvidas em relação aos métodos contraceptivos e junto com elas, mitos se propagam.

Por isso, selecionamos 6 mitos e verdades sobre o uso de anticoncepcionais para acabar definitivamente com essas dúvidas! Confira:

1. Anticoncepcional aumenta os seios.

MITO

O anticoncepcional pode causar retenção de líquido, por isso algumas mulheres engordam ou tem aumento no tamanho dos seios.

2. Alguns remédios cortam o efeito do anticoncepcional.

VERDADE

Alguns medicamentos, como antibióticos, antifúngicos, diuréticos, antirretrovirais e antidepressivos, podem cortar o efeito do anticoncepcional. Por isso, é importante sempre ler na bula as interações medicamentosas do medicamento.

3. Qualquer pessoa pode tomar anticoncepcional.

MITO

A consulta com um ginecologista é fundamental para iniciar o uso do anticoncepcional. Por meio de um especialista é possível saber qual é o melhor contraceptivo para o organismo de cada mulher.

4. Tomar anticoncepcional e fumar aumenta os riscos de trombose.

VERDADE

Além da trombose, mulheres que fumam e fazem uso de anticoncepcional aumentam as chances de embolia.

5. A idade mínima para o uso de anticoncepcional é 12 anos.

MITO

Não existe uma idade mínima. Qualquer mulher na idade reprodutiva (após a primeira menstruação) pode utilizar contraceptivos.

6. É normal sentir cólicas mesmo tomando anticoncepcional.

VERDADE

O anticoncepcional pode amenizar as dores, mas não necessariamente desaparece com as cólicas. Isso também está relacionado aos hábitos cotidianos de cada mulher.

Vale ressaltar que é indispensável consultar um médico antes de usar qualquer contraceptivo. Além disso, o uso do preservativo é fundamental, pois, além de ajudar a evitar a gravidez, é o principal método para prevenir Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST’s).