Com a aproximação do verão, um dos problemas mais recorrentes da estação começa a entrar em evidência, a desidratação.

A desidratação pode ocorrer por inúmeros fatores mas, precisamente no verão, as altas temperaturas e a diminuição do consumo de água estão entre os principais fatores que contribuem para a desidratação. Apesar de ser uma doença de fácil prevenção e tratável quando diagnosticada no início, a desidratação ainda faz muitas vítimas, principalmente entre as crianças e os idosos.

Confira abaixo tudo sobre a desidratação, suas causas, sintomas e como evitá-la:

· O que é?

A desidratação ocorre quando o corpo utiliza ou perde mais líquido do que o ingerido. Quando isso acontece, o corpo tem dificuldades para realizar as funções normais. Se não houver a reposição de líquido suficiente para manter o corpo, ocorre a desidratação.

· Quais são as causas?

– Febre;
– Sudorese;
– Urinar em excesso;
– Falta de ingestão de alimentos ou água;
– Vômito ou diarréia.

· Quais são os sintomas?

– Boca seca e pegajosa;
– Sede;
– Cansaço;
– Dor de cabeça;
– Pele seca;
– Diminuição da urina.

· Quais são os tratamentos?

Para um adulto saudável é recomendável tratar a desidratação leve/moderada por meio da ingestão de mais líquidos, como água ou bebidas isotônicas. Nos casos de hidratação severa, a hospitalização pode ser a melhor opção, especialmente em casos de crianças e pessoas idosas.

Importante! Se surgirem outros sinais ou sintomas mais graves, tais como sede excessiva, falta de urina, tonturas e confusão mental, procure um profissional da saúde imediatamente.

E não se esqueça, beba muita água SEMPRE!

Essencial Fit